O que é: Peeling de Ácido Glicólico

Escrito por em Outubro 13, 2023
Junte-se a mais de X pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O que é Peeling de Ácido Glicólico?

O peeling de ácido glicólico é um procedimento estético que utiliza o ácido glicólico, uma substância derivada da cana-de-açúcar, para promover a renovação celular da pele. É um tratamento não invasivo e eficaz para melhorar a aparência da pele, reduzindo manchas, rugas, acne e outras imperfeições.

Como funciona o Peeling de Ácido Glicólico?

O ácido glicólico é um tipo de ácido alfa-hidroxi (AHA) que tem a capacidade de penetrar nas camadas mais profundas da pele. Ele atua como um esfoliante químico, removendo as células mortas da superfície da pele e estimulando a produção de colágeno e elastina.

Quando aplicado na pele, o ácido glicólico causa uma descamação controlada, removendo as camadas mais superficiais da pele e revelando uma pele mais jovem e saudável por baixo. Além disso, o ácido glicólico também ajuda a clarear manchas escuras, uniformizando o tom da pele.

Quais são os benefícios do Peeling de Ácido Glicólico?

O peeling de ácido glicólico oferece uma série de benefícios para a pele. Além de promover a renovação celular, ele também ajuda a reduzir a aparência de rugas e linhas finas, melhorando a textura da pele. O ácido glicólico também é eficaz no tratamento de acne, ajudando a desobstruir os poros e reduzir a produção de sebo.

Outro benefício do peeling de ácido glicólico é o clareamento de manchas escuras, como melasma e hiperpigmentação pós-inflamatória. Ele age inibindo a produção de melanina, o pigmento responsável pela coloração da pele, e estimulando a renovação celular, o que ajuda a clarear as manchas.

Como é feito o Peeling de Ácido Glicólico?

O peeling de ácido glicólico pode ser realizado em consultórios dermatológicos ou em clínicas estéticas. Antes do procedimento, a pele é limpa e preparada para receber o ácido glicólico. Em seguida, o ácido é aplicado na pele e deixado agir por um determinado período de tempo, que varia de acordo com a concentração do ácido e a sensibilidade da pele.

Após o tempo de aplicação, o ácido glicólico é neutralizado e removido da pele. É comum sentir uma leve sensação de ardor ou formigamento durante o procedimento, mas isso é temporário e desaparece logo após a remoção do ácido.

Quais são os cuidados pós-peeling?

Após o peeling de ácido glicólico, é importante seguir alguns cuidados para garantir uma boa recuperação da pele. É recomendado evitar a exposição ao sol, usar protetor solar diariamente, hidratar a pele e evitar o uso de produtos irritantes ou esfoliantes nos primeiros dias após o procedimento.

Também é importante evitar coçar ou puxar a pele descamada, pois isso pode causar lesões e manchas. É normal que a pele fique sensível e descamada nos primeiros dias após o peeling, mas isso é temporário e faz parte do processo de renovação celular.

Quantas sessões de Peeling de Ácido Glicólico são necessárias?

O número de sessões de peeling de ácido glicólico necessárias varia de acordo com o objetivo do tratamento e a condição da pele. Em geral, são recomendadas de 4 a 6 sessões, com intervalos de 2 a 4 semanas entre cada sessão.

No entanto, é importante ressaltar que cada caso é único e o número de sessões pode variar. É fundamental consultar um dermatologista ou esteticista especializado para avaliar a sua pele e indicar o número adequado de sessões para o seu caso.

Quais são os efeitos colaterais do Peeling de Ácido Glicólico?

O peeling de ácido glicólico é geralmente seguro e bem tolerado, mas pode causar alguns efeitos colaterais temporários. Os mais comuns incluem vermelhidão, descamação, sensibilidade e leve ardor na pele. Esses efeitos costumam desaparecer em poucos dias e podem ser amenizados com o uso de hidratantes e protetor solar.

Em casos mais raros, o peeling de ácido glicólico pode causar irritação mais intensa, queimaduras ou manchas na pele. Por isso, é importante seguir as orientações do profissional e informar qualquer reação adversa durante o tratamento.

Quem pode fazer o Peeling de Ácido Glicólico?

O peeling de ácido glicólico é indicado para pessoas que desejam melhorar a aparência da pele, reduzir manchas, rugas, acne e outras imperfeições. No entanto, nem todos podem fazer o procedimento.

Pessoas com pele sensível, feridas abertas, infecções ativas na pele, herpes labial, gravidez ou lactação devem evitar o peeling de ácido glicólico. Além disso, é importante que o procedimento seja realizado por um profissional qualificado e que siga todas as medidas de segurança.

Quais são as alternativas ao Peeling de Ácido Glicólico?

Existem outras opções de tratamentos estéticos que podem ser utilizados como alternativas ao peeling de ácido glicólico. Alguns exemplos incluem o peeling de ácido salicílico, o peeling de ácido mandélico, o microagulhamento e a luz pulsada intensa (IPL).

Cada um desses tratamentos tem suas próprias indicações e benefícios, por isso é importante consultar um profissional para avaliar qual é a melhor opção para o seu caso.

Conclusão

O peeling de ácido glicólico é um procedimento estético eficaz para melhorar a aparência da pele, reduzindo manchas, rugas, acne e outras imperfeições. Ele atua como um esfoliante químico, promovendo a renovação celular e estimulando a produção de colágeno e elastina. É importante seguir os cuidados pós-peeling e consultar um profissional qualificado para realizar o procedimento de forma segura e obter os melhores resultados.